Erros de mãe

blog

Depois de navegar pelos blogs, você chega a conclusão que todas acertam, menos você, não é? Esse post é justamente para mostrar que não, pois toda mãe erra. É claro que nós blogueiras preferimos compartilhar mais os acertos e não os erros, mas há duas razões para isso: ajudar outras mães com fórmulas que deram certo conosco ou tentar passar uma imagem de supermãe .

Eu acho que faço parte do primeiro time e, por isso, vou contar alguns dos erros que tenho cometido com o Miguel. Por que com a Laura não? Porque naquela época eu ainda podia dizer que não sabia que estava errado e me redimir.

Falar palavrão
Você está dirigindo, leva uma fechada e solta aquele palavrão de boca cheia. Depois, pensa que ele não vai perceber, pois ainda nem sabe falar. Engano seu, pois os bebês absorvem tudo o que falamos desde a barriga. Por isso, é importante conversar e ler sempre para eles. Tempos depois, seu filhote vai soltar um palavrão – em público, claro! – e deixar você com aquela cara de: o que você disse?

Brinquedos que não são brinquedos
Você sabe que não deve dar ao bebê objetos que não são recomendados para ele, mas como seu filho adora brincar com as chaves, a escova de cabelo, os óculos escuros e até mesmo com o telefone, então você deixa.

O brinquedo do irmão
Sabe aquele brinquedo novo que virou xodó do irmão mais velho? O bebê implora por ele e você entrega, para que ele brinque escondido. Por que se o mais velho descobrir, vai ficar doido.

Nas manchetes da revista
Você não aguenta mais ler a coleção de livros infantis que carrega na bolsa para entretê-lo na fila do supermercado, então, apela para a primeira revista que vê pela frente e lê todas as manchetes de fofoca, culinária, corrupção.

A chupeta contaminada
A chupeta cai no chão e você dá aquela lambida e devolve para o bebê. Sim, está errado! Tem um monte de bactérias, mas toda mãe já fez isso alguma vez e aqui valem todas as variantes: limpar na calça, na camiseta ou em um paninho qualquer.

Alimentação rica em fibras
Por mais cuidado que eu tenha, Miguel e Laura já comeram areia, terra, ração de cachorro e outras fibras não recomendadas para o cardápio infantil.

Repeteco da refeição anterior
Não, não estou falando sobre servir para a criança a mesma refeição duas vezes consecutivas. Estou me referindo aquele pão do café da manhã que ela escondeu nas almofadas do sofá e está comendo à noite, na volta da escola. Impressionante, como as crianças desenterram comida dos lugares mais absurdos, assim como os cachorros desenterram ossos.

Rosa é o novo azul
Crianças crescem rápido e não há quem aguente comprar tanta roupa. Então, se a roupa dele está suja ou ainda não secou com tanta chuva, vai aquele body rosa da irmã mais velha mesmo.

A televisão
Crianças não devem assistir televisão até os dois anos. Ok, mas quem nunca os deixou assistindo um pouquinho porque precisava lavar a louça, fazer o jantar ou até mesmo ir ao banheiro?  Quando se trata do filho mais novo, é ainda pior. Você não escolhe mais a programação direcionada a eles, deixa-os assistindo algum super-herói com o mais velho mesmo.

Nas ondas do rádio
Que existe muita música infantil de qualidade, não se pode negar. Mas ouvir as mesmas canções diariamente é enlouquecedor. Então, você diz para as crianças que esqueceu o CD ou o iPod em casa e coloca um rock no caminho da escola. (Eu, particularmente, acho que ouvir rock’n roll desde pequeno é um acerto!)

Sem comentários