Bartira Betini

Bartira Betini é jornalista formada pela Cásper Líbero em 1996 e passagens por veículos como TV Globo, Diario de São Paulo e Grupo Estado. É mãe da Sofia de 6 anos e desde a gravidez trabalha como repórter free lance escrevendo sobre educação, comportamento e variedades, entre outros temas. “Ser mãe é um universo único que me coloca em contato com situações inusitadas. Escrever sobre temas do dia a dia infantil é algo prazeroso porque aprendo com minha pequena e posso colocar em prática, ajudando outras pessoas”.

Por que as crianças devem beber água?

A partir dos seis meses de vida beber muita água é fundamental. E, durante a infância, cabe aos pais a tarefa de acompanhar e saber quais são as doses certas para bebês e crianças, evitando assim a desidratação.

É possível driblar a desidratação tanto por um maior consumo de água, quanto pela redução das perdas de líquido, que podem acontecer quando um bebê está muito agasalhado em um dia quente e seco, por exemplo.

Ainda no caso dos bebês, como não conseguem expressar a sede como crianças maiores, “a tendência é que fiquem sonolentos ou irritadiços. Sendo assim, o quadro pode passar despercebido pelos pais ou cuidadores, deixando a sensação de que recém-nascidos se desidratam mais facilmente”, comenta Daniela Gomes, nutróloga pediatra da comunidade médica online Saluspot.

“Deve-se acostumar a criança a beber água. Este comportamento faz parte do processo de introdução da alimentação. Lembre-se: tão importante quanto um cardápio balanceado é uma boa hidratação”, diz Andrieli Botton, professora do curso de Nutrição da Universidade Norte do Paraná (Unopar).

E Daniela completa: “vale lembrar que os padrões de beber líquidos são estabelecidos no início da infância. Por isso, é fundamental que os pequenos comecem a se acostumar com a água”.

Ingestão diária recomendada
A necessidade hídrica de crianças varia conforme a idade, como mostra a tabela abaixo, baseada em informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

2

 

 

 

 

 

 

 

 

Algumas sugestões para evitar a desidratação:
– Ofereça água potável várias vezes ao dia;
– Dê chás naturais claros (camomila, cidreira, erva doce, flores e frutas), além de sucos naturais;
– Evite adoçar as bebidas ou colocar muito açúcar nos alimentos;
– Sempre higienize bem o que irá preparar, os utensílios e o espaço que utilizará;
– As mãos de quem faz as refeições merecem atenção especial e devem estar sempre limpas;
– Mantenha os alimentos na refrigeração adequada;
– Amamente com leite materno o máximo de tempo possível.

vitor.romera@myagencia.com.br'

Bartira Betini

Bartira Betini é jornalista formada pela Cásper Líbero em 1996 e passagens por veículos como TV Globo, Diario de São Paulo e Grupo Estado. É mãe da Sofia de 6 anos e desde a gravidez trabalha como repórter free lance escrevendo sobre educação, comportamento e variedades, entre outros temas. “Ser mãe é um universo único que me coloca em contato com situações inusitadas. Escrever sobre temas do dia a dia infantil é algo prazeroso porque aprendo com minha pequena e posso colocar em prática, ajudando outras pessoas”.