Karina Lacerda

Karina Lacerda tem 35 anos e é jornalista. Conheceu o incrível Fabio Calamari ainda na faculdade, e não desgrudou mais: já são 12 anos juntos. Passam o dia em São Paulo, mas moram no ABC desde sempre. Os dois já fizeram muitas coisas bacanas: ele é jornalista esportivo premiado, amante de cinema e ela trabalha com hardnews, adora cultura pop e unicórnios. Agora começam o melhor trabalho do mundo: serem os pais de uma linda menina, Cecília.

40 coisas que não nos contaram

1. Os primeiros três meses de gravidez dão muito sono. Aproveite. Você vai sentir falta de dormir. 

2. Os primeiros três meses também vão te deixar cheia de gazes. E você não vai ter muito controle sobre isso. Flatule e aja naturalmente. Se alguém cometer a indelicadeza de te olhar feio, culpe os hormônios.

3. Nem sempre no primeiro ultrassom você vê um bebê. Se você for apressada como eu e quiser fazer ultrassom antes da sexta semana, só vai ver o saco gestacional. Nem coraçãozinho batendo tem ainda.

4. Até a décima primeira semana o ultrassom é intravaginal. Avise o pai antes. Eles se assustam quando veem o médico com aquele aparelho enorme.

5. Água gelada ajuda a diminuir o enjoo. Gotinhas de limão na água também.

6. Seu humor vai oscilar mais do que o valor do dólar. Avise os mais próximos que isso não é pessoal e que isso passa. Diga que o bebê precisava de espaço interno e a primeira coisa que você perdeu foi o filtro.

7. Você adquire poderes mutantes. O seu olfato, por exemplo, fica muito aguçado. Você sente cheiros que a maioria nem percebe e, às vezes, isso é chato. Andar na praça de alimentação do shopping em horário de pico me dá arrepios.

8. Sua gengiva pode sangrar com frequência. Aliás, seu nariz também.

9. Você pode ter infecção urinária e não perceber. Na gravidez, a infecção não arde e é perigosa no começo da gestação. Pode acabar até em aborto. Beba muita água e, na dúvida, vá ao médico.

10. Você pode sentir dores na virilha. Isso é sinal de que o seu quadril está se alargando para o bebê. Não é agradável, mas pelo menos você sabe como suas bonecas se sentiam quando você arrancava a perna delas.

11. O formato da sua barriga não tem nada a ver com o sexo da criança. E você não fica enjoada porque o bebê é cabeludo. Sua tia não sabe de nada.

12. Tem gente que sente o bebê mexer com 14, 15 semanas. E tem gente que só sente depois da vigésima semana. Tudo bem. De qualquer maneira, a gente só percebe 10% dos movimentos que eles fazem. E, olha, essa molecada se mexe: chupam dedo, se viram, dão cambalhotas, coçam o rosto, brincam com o cordão umbilical… uma verdadeira rave no seu útero.

13. Os seus pêlos crescem mais rápido na gravidez. É amiga, lá se foi o investimento na depilação a laser feito há meses…

14. Tem muita loja que acha que a gente perde a cintura e o senso estético durante a gravidez. Não gaste fortunas numa roupa de grávida descolada. Dá pra enganar bem usando números maiores das suas lojas favoritas. E, convenhamos, você não vai voltar a usar 38 na semana seguinte ao parto.

15. Depois do quinto mês, o bebê já faz xixi dentro de você. Mas é um xixi “limpinho”, fique tranquila.

16. Comer deixa o bebê mais agitado e o ultrassom mais legal. Pra mim, o ideal era comer sempre uma meia hora antes. E não precisava necessariamente ser doce. Na única vez em que eu não comi nada antes do exame, Cecília mal se mexeu. E ainda ficou com a mãozinha na frente do rosto, com aquela atitude de diva: “me deixem só”. Uma abusada!

17. Não importa o quanto você engorde. Seu obstetra sempre vai dizer para você maneirar porque não está comendo por dois. E é verdade. No máximo, por um e meio.

18. Os hormônios da gestação podem alterar sua visão. Na maioria das vezes, as mudanças na graduação dos óculos é temporária e nem sempre vale a pena trocar as lentes durante a gravidez.

19. Seu pé pode ficar chato pelo excesso de peso ou ficar mais largo e mais comprido. Sério, isso pode ser definitivo. Conheço umas 10 pessoas que perderam a coleção toda porque o pé NÃO voltou ao normal.

20. As pessoas podem dizer que você está com um brilho especial. Não é só pra te agradar, você tem 50% a mais de sangue correndo nas suas veias. Você acaba ficando mais corada, mesmo.

21. Seus bicos dos seios vão ficar sensíveis e mais escuros. E os seios vão ficar inchados e doloridos. Nessa fase, dormir de sutiã ajuda.

22. Existe vida sexual durante a gravidez. Tem gente que fica meio assexuada e tem gente que fica meio ninfomaníaca. Nada que um bom esquenta e umas adaptações nas posições não resolvam. Divirta-se.

23. Você pode se encher de creme antiestrias e mesmo assim elas teimarem em aparecer nos últimos dias de gestação. É uma maldade da natureza? É. A gente pode fazer alguma coisa? Ainda não descobri.

24. Conforme a barriga cresce, você não vê os seus pés. Sapatos com cadarços vão ser quase proibitivos.

25. Se você é adepta da lâmina para depilação, reconsidere. Você não vai enxergar o que está fazendo. Se você não vê seus pés, imagine outras partes. Deixe o serviço para a depiladora, que tem um campo de visão mais amplo.

26. Não importa a temperatura do ambiente. Suas mãos vão ficar sempre quentes e você vai ficar, quase sempre, com calor. No verão, com MUITO calor.

27. A menos que você durma com uma sonda, vai levantar milhões de vezes para ir ao banheiro por noite. Deite do lado da cama perto da porta.

28. Conforme a barriga aumenta, fica mais difícil levantar da cama para ir ao banheiro. E você pode ter vontade de novo assim que sentar na cama. É ridículo, mas é verdade.

29. Você vai ficar três vezes mais cansada com qualquer esforço que fizer. Por isso, preparo físico é tudo: invista em caminhadas e hidroginástica.

30. Você vai odiar todas essas famosas que ficam magérrimas durante a gestação e perdem a barriga antes do bebê desmamar. E isso não é recalque. É culpa dos hormônios.

31. Seu cérebro diminui uns milímetros no final da gestação, e só volta ao normal depois de uns seis meses. Se você se sentir meio lenta, culpe os hormônios. Aliás, na dúvida, culpe sempre os hormônios.

32. O bebê te chuta até você ficar numa posição confortável… para ele. Sucesso é dormir virada para o lado esquerdo. Assim você não comprime a veia cava, que leva o sangue para o coração e garante a oxigenação do seu pequeno.

33. No último trimestre você pode sentir tonturas. Elas passam logo. Também pode sentir azia. Ela não passa logo. Ah, lembra dos gazes? Eles voltam com tudo. Culpa de quem? Claaaaro, dos hormônios!

34. Sei que parece meio óbvio, mas você vai ficar maior e mais lenta. E não vai ter muita noção do seu tamanho. As chances de você bater com a barriga nas coisas e nas pessoas sem querer aumentam.

35. Você perde o equilíbrio mais vezes por que seu centro de gravidade muda. Na teoria, é óbvio, né? Espere até você tropeçar em você mesma.

36. A gestação NÃO dura nove meses. Seu ginecologista pode te explicar isso melhor do que eu, mas você completa nove meses com 36 semanas e o bebê nasce entre a 38 e a 40. Ou seja, com quase 10 meses. Chupa essa manga.

37. O bebê escuta tudo o que acontece aqui fora e é muito divertido ver o pai conversar com a barriga e levar uns chutes do bebê em resposta.

38. No começo, você vai rezar para sentir o bebê mexer. E, no final, você vai rezar por um pouco de sossego. Conforme o bebê cresce e vai ficando sem espaço, os chutes e as esticadas podem ser doloridas e te deixar sem fôlego. Mas é tudo lindo e você vai adorar.

39. Todo mundo vai querer dar pitaco e mexer na sua barriga. Preste atenção: BARRIGA DE GRÁVIDA NÃO É PÚBLICA. Tem gente que adora uma esfregada alheia, mas saiba que pode manter estranhos e conhecidos longe dela e ainda assim ser uma boa pessoa.

40. Nossas mães não sabiam o que estavam fazendo e foram descobrindo conforme os problemas apareciam. E deu (quase) tudo certo. Com você será a mesma coisa.

hypermarcaspompom@gmail.com'

Karina Lacerda

Karina Lacerda tem 35 anos e é jornalista. Conheceu o incrível Fabio Calamari ainda na faculdade, e não desgrudou mais: já são 12 anos juntos. Passam o dia em São Paulo, mas moram no ABC desde sempre. Os dois já fizeram muitas coisas bacanas: ele é jornalista esportivo premiado, amante de cinema e ela trabalha com hardnews, adora cultura pop e unicórnios. Agora começam o melhor trabalho do mundo: serem os pais de uma linda menina, Cecília.